Saúde no Clique » Emergências » A pílula do dia seguinte é confiável?

A pílula do dia seguinte é confiável?

Compartilhar no Facebook

Muitos classificam a pílula do dia seguinte como uma bomba de hormônios, e muitos também desconhecem como a pílula age e acabam usando-a como anticoncepcional, o que é altamente perigoso.

É importante lembrar que a pílula só deve ser usada em caso de emergência, em até 72 horas após o ato sexual, sendo que quanto mais rápido você usar a pílula maior será a sua eficácia. Não significa que porque existe a pílula do dia seguinte que não é necessário usar um método contraceptivo, pois a pílula pode evitar a gravidez mas, em hipótese alguma, uma doença sexualmente transmissível.

Existem dois tipos de pílula, uma que é em dose única e outro com dois comprimidos (onde o primeiro é ingerido após a relação sexual e o outro depois de 12h). A pílula não age como um abortivo como muitos pensam, ele só terá efeito se for tomada antes da gravidez ter iniciado (antes da implantação do ovo fecundado no útero).

Os efeitos colaterais mais comuns são a alteração no ciclo menstrual e do tempo de ovulação. Logo, o dia da menstruação sempre será uma dúvida. Além de, dores de cabeça, sensibilidade nos seios, náuseas e vômitos. Em caso de vômito ou diarréia nas duas primeiras horas após a ingestão, a dose deve ser repetida.

Caso a pílula seja usada com muita frequência, as chances de engravidar crescem além de afetar o aparelho reprodutor feminino.

Veja também