Saúde no Clique » Corpo e boa Forma » Barriga Inchada e Dura

Barriga Inchada e Dura

Compartilhar no Facebook

Barriga inchada e dura quase sempre é causada por gases intestinais e muitas vezes vem acompanhada de dores abdominais, mas também pode ser sinal de gravidez, menstruação ou mesmo doenças.

Causas de Barriga Inchada e Dura

  • Gases intestinaisPodem ser causados por determinados alimentos, ansiedade, prisão de ventre ou ainda intolerância à lactose;
  • Prisão de ventre: Dieta pobre em fibras, falta de exercício físico, ansiedade, menstruação ou gravidez podem prender o intestino e deixar a barriga dura e inchada;
  • Síndrome do intestino irritável: Esta doença provoca constipação ou diarreia logo a seguir as refeições, dores abdominais, gases e cólicas frequentes, além de deixar a barriga inchada;
  • VerminoseOs vermes deixam a barriga inchada, causando dores abdominais, náuseas, vômitos, fraqueza, diarreia, prisão de ventre, perda de peso e alteram o apetite, aumentando ou diminuindo o mesmo;
  • Menstruação: Nos dias que antecedem e também durante a menstruação é comum a barriga ficar dura e inchada devido à retenção de líquidos nessa fase;
  • Apendicite: O principal sintoma é uma dor abdominal muito forte do lado direito e que vai mudando de lugar ao passar das horas, com a barriga ficando mais inchada e dolorida, podendo também ser acompanhada de vômitos;
  • Gravidez: A barriga inchada e distendida no início da gravidez é provocada pela hormônio progesterona. Ele causa retenção de líquidos e diminui a atividade intestinal, favorecendo o acúmulo de gases.

Barriga inchada e dura pode ser gravidez

Barriga inchada e dura do umbigo para baixo, associada a alterações no tamanho dos seios, atraso da menstruação, náuseas, cólicas e desejos alimentares, pode ser sinal de que a mulher esteja grávida.

Como acabar com a barriga inchada e dura

  • Evitar alimentos como feijão, repolho, brócolis, ervilha, ovo, batata, couve-flor, cebolas, carne de porco, doces, gorduras e bebidas como cerveja, leite e refrigerantes, mastigar devagar e evitar conversar durante as refeições;
  • Beber pelo menos 2 litros de água por dia, ingerir alimentos ricos em fibras (verduras, alimentos integrais, frutas, aveia), praticar exercícios físicos e controlar a ansiedade e o stress;
  • Em caso de suspeita de verminose, observar as presença de vermes nas fezes ou fazer um exame de fezes. O tratamento é feito por medicamentos vermífogos como Albendazol, Mebendazol ou Tiabendazol;
  • Tomar chás diuréticos como o chá verde ou o chá de cavalinha para diminuir o inchaço durante a menstruação;
  • Suspeitando-se de apendicite, procurar atendimento médico imediatamente.

Veja também