Saúde no Clique » Bula de Remédios » Bula Contracep

Bula Contracep

Compartilhar no Facebook

O Contracep é um método contraceptivo injetável de ação prolongada, que deve ser administrado em intervalos de 12 a 13 semanas, sendo eficaz para prevenir a gravidez em 99.7% dos casos.

Composição do Contracep

Cada 1 ml de Contracep contém:

  • Acetato de medroxiprogesterona: 150,00 mg;
  • Veículo* q.s.p: 1,00 ml;
  • Álcool etílico, cloreto de sódio, metilparabeno, propilparabeno, simeticona, polissorbato 80, macrogol, água para injeção.

Indicações do Contracep

Contracep é indicado apenas para prevenção da gravidez.

Reações Adversas do Contracep

  • Contracep pode associar-se com o aparecimento de tromboflebite, embolia pulmonar, doenças cerebrovasculares e trombose retiniana;
  • A administração contínua de progesterona pode alterar o ciclo menstrual da mulher;
  • Pouco frequentes: Visão dupla, dor de cabeça (cefaleia), perda súbita da coordenação, dispneia, debilidade, alterações do apetite, cansaço, náuseas e inchaço (edema).

Efeitos Colaterais do Contracep

  • Pouco frequentes: aumento e turgescência dolorosa da mama, galactorréia (produção de leite pelas mamas fora do período de lactação), náuseas, irritabilidade nervosa, fenômeno tromboembólicos e alérgicos;
  • Alguns casos: acne, alopecia e hirsutismo.

Posologia do Contracep

  • A dose recomendada de Contracep é de 150 mg a cada 3 meses (13 semanas) aplicada profundamente IM no músculo deltoide ou glúteo;
  • A mulher não pode estar grávida quando receber a dose de Contracep;
  • A primeira aplicação deve ser feita somente durante os primeiros 5 dias do ciclo menstrual;
  • Não é preciso ajustar a dose conforme o peso corporal.

Informação à Paciente

  • Contracep tem como princípio ativo em sua formulação o acetato de medroxiprogesterona, indicado para a prevenção da gravidez;
  • O médico deverá ser informado no caso de ocorrência de gravidez durante o tratamento ou após o seu término;
  • Se a mulher estiver amamentando, deverá informar o seu médico;
  • Seguir sempre a orientação do médico, respeitando os horários de administração, as doses e a duração do tratamento;
  • Não interromper o tratamento sem o conhecimento do médico;
  • O aparecimento de reações desagradáveis deve ser informado ao médico;
  • Informar o médico sobre qualquer medicação que estiver usando, antes ou durante o tratamento com Contracep;
  • Contracep não deve ser utilizado durante a gravidez e/ou lactação;
  • Contracep não é indicado para mulheres sensíveis ao acetato de medroxiprogesterona, com sangramento genital ou do trato urinário sem causa diagnosticada, patologia mamária de causa não diagnosticada, doenças tromboembólicas e disfunção ou doença do fígado;
  • O efeito adverso mais comum relatado com o uso de Contracep é uma alteração no ciclo menstrual normal. Durante o primeiro ano de uso, poderão surgir um ou mais dos seguintes efeitos: sangramento irregular ou imprevisto, aumento, redução ou ausência completa de sangramento menstrual. Sangramento contínuo ou abundante não é normal; neste caso, a mulher deverá procurar o seu médico imediatamente;
  • O Contracep deve ser administrado por via intramuscular, uma vez a cada três meses. Pelo menos logo após o término de cada intervalo de 3 meses, é necessário procurar o médico para dar sequência ao tratamento e à continuidade da proteção anticoncepcional;
  • Desde que utilizado rigorosamente segundo a orientação do médico, o Contracep tem uma grande eficácia anticoncepcional.

Veja também