Bula do Pantoprazol 40 mg

Como Funciona o Pantoprazol?

O Pantozol inibe uma estrutura localizada dentro de células específicas do estômago, responsáveis pela produção de ácido clorídrico. Sua substância ativa só age no interior dessas células, onde a acidez é intensa, mantendo-se praticamente inativa em outros meios que não são muito ácidos.

O início de sua ação se dá logo após a administração da primeira dose e o efeito máximo é cumulativo, ocorrendo dentro de 3 dias. A produção ácida total é restabelecida após 3 dias de interrupção da medicação.

Indicações do Pantoprazol

  • Úlcera péptica duodenal;
  • Úlcera péptica gástrica;
  • Esofagites de refluxo moderada ou grave;
  • Erradicação do Helicobacter pylori, (bactéria responsável pela formação de úlceras).

Contra-Indicações do Pantoprazol

  • Alergia aos componentes da fórmula;
  • Não deve ser co-administrado com Atazanavir;
  • Não deve ser administrado, em terapia combinada para erradicação do Helicobacter pylori, a pacientes com disfunção hepática ou renal de moderada a grave;
  • Crianças entre 0 e 12 anos;
  • Mulheres grávidas só devem utilizá-lo com indicação médica;
  • Não deve ser utilizado durante a amamentação, exceto sob orientação médica.

Posologia do Pantoprazol

  • Cicatrização da úlcera péptica gastroduodenal e da esofagite por refluxo: 1 comprimido de 40 mg ao dia, antes, durante ou após o café da manhã;
  • Em casos isolados de esofagite por refluxo, úlcera gástrica ou úlcera duodenal, a dose diária pode ser aumentada para 2 comprimidos ao dia;
  • Úlcera gástrica ou duodenal associadas à infecção por Helicobacter pylori, a terapia é combinada com dois antibióticos, motivo pelo qual se recomenda o uso de Pantozol em jejum nesta condição: 1 comprimido de Pantozol 40 mg duas vezes ao dia.

Efeitos Colaterais do Pantoprazol

  • Dor abdominal;
  • Diarréia;
  • Constipação e flatulência;
  • Dor de cabeça;
  • Náuseas, tontura, vômitos (menos frequentes).