Como Reconhecer os Sintomas da Apendicite

Reconhecer os sintomas da apendicite aguda nem sempre é fácil. Geralmente os primeiros sinais são mal estar e uma dor leve no abdômen ou na parte superior do mesmo, concentrando-se no lado inferior direito com o passar das horas. A febre não costuma estar presente no início, mas pode aparecer à medida que a doença evolui​.

Sintomas Característicos de Apendicite

  • Dor do lado inferior direito do abdômen;
  • Náuseas;
  • Vômitos;
  • Perda de apetite.

Sintomas Inespecíficos da Apendicite

  • Dor no alto do estômago ou ao redor do umbigo;
  • Flatulência (gases intestinais);
  • Indigestão;
  • Diarreia ou constipação intestinal;
  • Mal-estar geral.

Os sintomas da apendicite variam bastante e podem ser confundidos com os de outras doenças. Daí a dificuldade em reconhecer os seus sintomas.

Nas mulheres, por exemplo, a dor localizada pode ser confundida com uma inflamação no ovário, enquanto que nas crianças os sintomas podem lembrar uma infecção intestinal. Além disso, a dor pode aparecer em diferentes locais, de acordo com a localização do apêndice.

Como Reconhecer os Sintomas da Apendicite em Crianças

  • Febre baixa;
  • Vômitos;
  • Dor abdominal de localização indefinida no início, em todo o abdômen, parecida com uma cólica, que geralmente melhora com analgésicos na fase inicial;

Esta evolução pode levar apenas algumas horas ou até 24 horas, evoluindo sempre com a piora da dor, que vai ficando mais localizada na parte inferior direita do abdômen.

No entanto, algumas crianças, principalmente as menores de 5 anos, não apresentam essa sequência de queixa. Os vômitos podem ser os primeiros sintomas, acompanhados de uma dor muito branda já localizada na região inferior direita do abdômen.

Em outros casos, pode haver dor acompanhada de fezes amolecidas, febre e náuseas. Já em bebês com menos de 2 anos (casos raros), os sintomas iniciais de apendicite podem ser distensão abdominal, vômitos e dor à palpação do abdômen.

A apendicite aguda é um pouco mais frequente nos meninos. Apesar de ser mais rara em crianças com menos de 4 anos, as complicações nesta faixa etária são mais comuns e graves, devido ao atraso no diagnóstico.

Diagnóstico e Tratamento da Apendicite

O diagnóstico da apendicite é feito através de uma entrevista minuciosa e exame físico do doente, podendo ser confirmado por meio de exames laboratoriais e de imagem como a ultrassonografia e a tomografia computadorizada.

O único tratamento disponível para a apendicite é a cirurgia para remoção do apêndice inflamado, feita por laparoscopia.