Dormir pouco engorda?

Muita gente não associa o sono ao ganho de peso, mas existe uma grande relação entre os dois fatores. Dormir pouco poderá influenciar diretamente no ganho de peso. Pesquisas feita por cientistas, comprovam essa verdade. Vamos entender por quê?

Dormir pouco altera o sistema endócrino, responsável por controlar o gasto de calorias e o apetite, e poderá levar a  pessoa a ingerir uma maior quantidade de alimentos durante o dia, fazendo com que o peso aumente. Outros fatores também poderão influenciar.

Cerca de 45% das pessoas entre 25 e 45 anos afirmam não dormir o suficiente, e 17% acumulam sono crônico, segundo um estudo publicado em março pelo Instituto Nacional de Prevenção e Educação para a Saúde (Inpes) da França.

Quando não se descansa o suficiente por meio do sono, o corpo fica com baixa leptina e muita grelina.

Leptina:  um hormônio protéico produzido pelos adipócitos (células que armazenam as gorduras) e que sinaliza o sistema nervoso central – SNC – (que possui receptores de Leptina no sangue) e “avisa” o quanto se tem de gordura. E informa ao cérebro quando se está satisfeito, quando se deve começar a queimar calorias e, conseqüentemente, quando se deve produzir energia para o corpo usa.

Grelina: também conhecido como o hormônio de fome, ela é produzida principalmente pelo estômago. Este quando fica vazio intensifica a secreção da grelina, o hormônio atua no cérebro dando a sensação de fome.

Isso não quer dizer que para emagrecer basta dormir mais de sete horas por dia, é importante seguir as dicas:

  • Tente  dormir entre sete a oito horas  por noite;
  • Pratique exercícios físicos;
  • Não tome nada que tenha cafeína ou álcool perto da hora de ir dormir - ambos poderão alterar o sono;
  • Cuide da sua alimentação, coma sempre coisas leves à noite;
  • Tente não pensar nos problemas que aconteceram durante o dia no momento em que for dormir, não adiantará dormir mais de sete horas sem que o sono tenha qualidade.