Saúde no Clique » Farmácia » Pantoprazol: para que serve?

Pantoprazol: para que serve?

Compartilhar no Facebook

O Pantoprazol é indicado no tratamento de inflamações no tubo digestivo, tratamento de úlcera gástrica e duodenal (intestino), gastrite e esofagite de refluxo. É comercializado na forma de comprimidos gastro-resistentes de pantoprazol sódico 20 mg e 40 mg.

Contra-indicações do Pantoprazol

  • O Pantoprazol não deve ser consumido em casos de hipersensibilidade conhecida aos componentes da fórmula;
  • Em terapia combinada para erradicação do Helicobacter pylori, não deve ser administrado a pacientes com disfunção hepática ou renal de moderada a grave;
  • Gestantes e lactantes, a menos que absolutamente necessário.

Precauções e Advertências

O Pantoprazol de 40 mg não está indicado em distúrbios gastrointestinais leves, como, por exemplo, na dispepsia nervosa. Antes de se iniciar o tratamento, é necessário que se exclua a possibilidade de úlcera gástrica maligna e doenças malignas do esôfago, já que o tratamento com pantoprazol pode aliviar os sintomas e causar um atraso no seu diagnóstico.

O diagnóstico de esofagite de refluxo deve ser confirmado por endoscopia. Em pacientes com disfunção hepática grave (insuficiência hepática), as enzimas hepáticas devem ser regularmente monitoradas durante o tratamento com pantoprazol; se houver aumento nos valores enzimáticos, o tratamento deve ser descontinuado. Não se recomenda o tratamento por mais de 16 semanas.

Reações Adversas ao Pantoprazol

O tratamento com pantoprazol pode, ocasionalmente, levar ao aparecimento de dor de cabeça, distúrbios gastrointestinais como dor abdominal, diarréia, constipação ou flatulência e reações alérgicas como prurido e erupções cutâneas. Náuseas, vertigem ou distúrbios visuais (visão turva) foram, raramente, observados. Em casos isolados, houve relato de formação de edema periférico, febre, início de depressão ou dor muscular, que regrediram com o término do tratamento.

Posologia do Pantoprazol

  • Para a obtenção da cicatrização da úlcera gastroduodenal e da esofagite de refluxo é de 1 comprimido de 40 mg ao dia, antes, durante ou após o café da manhã;
  • Úlceras duodenais normalmente cicatrizam completamente em 2 semanas;
  • Para úlceras gástricas e esofagite de refluxo um período de tratamento de 4 semanas é, geralmente, adequado;
  • Em casos individuais, pode ser necessário estender o tratamento para 4 semanas (úlcera duodenal) ou para 8 semanas (úlcera gástrica e esofagite de refluxo);
  • Em casos isolados de esofagite de refluxo, úlcera gástrica ou úlcera duodenal, a dose diária pode ser aumentada para 2 comprimidos ao dia, particularmente nos casos de pacientes refratários a outros medicamentos anti-ulcerosos;
  • Nos casos de úlcera gástrica ou duodenal associadas à infecção por Helicobacter pylori, a erradicação da infecção é obtida através da terapia combinada com dois antibióticos, motivo pelo qual se recomenda o uso de pantoprazol em jejum nesta condição.

Veja também