Saúde no Clique » Bula de Remédios » Tandrilax

Tandrilax

Compartilhar no Facebook

O remédio Tandrilax atua como relaxante muscular, anti-inflamatório e analgésico, tendo na sua composição cafeína, carisoprodol, diclofenaco sódico e paracetamol. O medicamento é usado no tratamento dos processos inflamatórios dos reumatismos, pós-operatórios e pós-traumáticos, atuando também como coadjuvante de quadros inflamatórios e infecciosos.

Indicações do Trandrilax

  • Tandrilax é indicado para o tratamento de reumatismo, principalmente onde a dor e o inchaço das articulações são as queixas principais;
  • Crises agudas de gota;
  • Inflamações agudas pós-traumáticas e pós-cirúrgicas;
  • Quadros agudos de artrite reumatóide, artrose e reumatismo nos tecidos extra-articulares;
  • Processos inflamatórios graves resultantes de quadros infecciosos.

Contra-indicações de Tandrilax

  • Úlcera péptica, hipersensibilidade a algum componente da fórmula, discrasias sanguíneas, diáteses hemorrágicas, trombocitopenia, distúrbios da coagulação, porfíria;
  • Insuficiência cardíaca, hepática ou renal, hipertensão grave;
  • Asmáticos que têm crises de asma, urticária ou rinite aguda desencadeadas pelo ácido acetilsalicílico.

Advertências quanto ao uso de Tandrilax

  • Não usar outro medicamento que tenha paracetamol;
  • Não é indicado para crianças com menos de 14 anos, excepto em na artrite juvenil crônica;
  • Não deve ser usado durante a gravidez ou período de amamentação;
  • Pode reativar úlceras pépticas;
  • Deve ser observado com cautela o uso de Tandrilax por idosos;
  • Em tratamentos com duração superior a 10 dias, deve-se fazer um hemograma e testes de função do fígado antes e durante o tratamento;
  • Pode causar retenção de líquidos e edema em pessoas com doenças cardiovasculares;
  • Se ocorrererem reações alérgicas na pele, febre, icterícia, cianose ou sangue nas fezes o tratemento deve ser interrompido imediatamente.

Efeitos colaterais do Tandrilax

  • Podem ocorrer distúrbios gastrintestinais como dispepsia, dor epigástrica, recorrência de úlcera péptica, náuseas, vômitos e diarreia;
  • Ocasionalmente pode causar dor de cabeça, sono, confusão mental, tonturas, distúrbios da visão, edema, hepatite, pancreatite, nefrite;
  • Raramente podem ocorrer reações anafilactóides, urticariformes ou asmatiformes, síndrome de Stevens-Johnson e síndrome de Lyell, leucopenia, trombocitopenia, pancitopenia, agranulocitose e anemia plástica;
  • O uso prolongado de Tandrilax pode causar necrose papilar renal.

Posologia do Tandrilax

A dose mínima geralmente recomendada é de 1 comprimido a cada 12 horas, tomado inteiro, sem mastigar, acompanhado de líquidos às refeições. A duração do tratamento deve ser estabelecida pelo médico. É aconselhável adaptar as doses de acordo com cada caso e o período de tratamento não ser superior a 10 dias.

Veja também