Alimentação do Bebê

A alimentação do bebê até os 4 a 6 meses de idade deve ser feita apenas com leite materno, que possui todos os nutrientes necessários para crescimento e desenvolvimento saudável do bebê, além de funcionar como uma vacina natural que protege a criança de doenças infecciosas e diarréias.

Alimentação do Bebê de 4 meses

A partir dos 4-6 meses, o leite materno sozinho já não é capaz de satisfazer todas as necessidades nutricionais do bebê, sendo necessário introduzir alimentos para complementar a sua alimentação:

  • Papa de cereais sem glúten: 1 colher de sopa com 4 a 5 colheres de água ou o leite habitual do bebê, se for uma papa láctea ou não láctea, respectivamente. Aumentar a quantidade gradualmente, até atingir uma refeição completa;
  • Purê de frutas: Pode ser dado como sobremesa, podendo ser preparado com fruta bem madura amassada, raspada ou cozida, sem açúcar;
  • Purê de legumes: Numa das refeições, pode ser servido um purê de legumes de textura muito suave;
  • Água: 500 a 1000 ml de água ao longo do dia.

Alimentação do Bebê de 6 meses

  • Papa de cereais: São uma boa opção para os lanches e café da manhã do bebê. São ricas em nutrientes e são de fácil digestão;
  • Purê de frutas: Rico em vitaminas, minerais, antioxidantes que protegem as células e fibras que melhoram o funcionamento do intestino. O purê de frutas ou as frutas amassadas ou raspadas podem ser dados ao bebê como sobremesa no almoço e/ou jantar e as frutas devem estar bem maduras;
  • Purê de legumes: Fornece vitaminas, minerais, antioxidantes e fibras. Pode ser dado no almoço e/ou jantar;
  • Carne: Fornece proteínas para o desenvolvimento dos músculos, além de ferro e zinco, minerais importantes no desenvolvimento do sistema imunológico. A quantidade recomendada é de cerca de 10 a 20 g de carne triturada por refeição, misturada com o purê de legumes. O purê com a carne pode ser dado apenas no almoço, deixando o jantar com o purê simples. A quantidade recomendada não deve ser ultrapassada, pois o excesso de proteínas não é bom para o bebê;
  • Água: 500 a 1000 ml por dia. Deve ser dada ao longo do dia, especialmente nos dias mais quentes. A água é fundamental para a hidratação do bebê, além de atuar em diversas funções do organismo.

Alimentação do Bebê de 8 meses

  • Papa de cereais: São enriquecidas com vitaminas e minerais, fornecendo a uma dose adequada de nutrientes essenciais ao bebê. Pode ser dada nos lanches e/ou café da manhã;
  • Frutas: 1 a 2 porções de frutas por dia. A frutas podem ser servidas como sobremesa no almoço e jantar em forma de purê de fruta, progressivamente menos triturado, e, posteriormente, podem ser dadas em pedacinhos;
  • Sopa de legumes: Sopa de legumes com carne, peixe ou gema de ovo duas vezes por semana. A sopa irá fornecer ao bebê vitaminas, minerais, antioxidantes e fibras;
  • Laticínios: Existem iogurtes específicos para bebês e são uma boa opção para os lanches. São ricos em cálcio e magnésio, essenciais para o desenvolvimento dos ossos e dentes, além de zinco que contribui para um desenvolvimento equilibrado e saudável;
  • Carne, peixe e gema de ovo: Podem ser introduzidos nas sopas de legumes e, posteriormente, integrar no prato 20 a 25 g de carne ou peixe, alternando entre as refeições. A partir do 9º mês, a gema de ovo pode substituir a carne e o peixe, até 2 vezes por semana. Começar com 1/4 de gema, passando para 1/2 gema na semana seguinte e só depois de 1 mês dar uma gema inteira. O ovo e a carne fenecem proteínas, vitaminas e minerais, enquanto que o peixe, além das proteínas, fornece ácidos graxos essenciais que atuam no desenvolvimento cerebral do bebê;
  • Água: Entre 500 e 1000 ml ao longo do dia.

Alimentação do Bebê de 12 meses

  • Papa de cereais: 1 a 2 papas de cereais por dia, no lanche e/ou café da manhã;
  • Sopa de legumes: Dar ao almoço uma sopa de legumes simples e complementar no prato com carne, peixe ou ovo, com acompanhamentos de arroz, massa, batata ou leguminosas e legumes crus e/ou cozidos. No jantar pode-se optar por dar apenas a sopa com carne, peixe ou ovo;
  • Frutas: 2 a 3 porções de fruta por dia. Pode ser oferecida à criança como sobremesa e também nos lanches. Nessa fase, já pode ser dada ao bebê em pequenos pedaços para estimular a mastigação;
  • Carne, peixe e ovo: Podem continuar a ser incluídos na sopa de legumes ou ser integrados no prato, 25 a 30 g de carne ou peixe por refeição, alternando entre almoço e jantar. O ovo pode ser incluído na sopa ou no prato, até 2 vezes por semana, substituindo a carne e o peixe;
  • Laticínios: 1 a 2 alimentos lácteos infantis por dia, como os iogurtes específicos para crianças, na hora dos lanches;
  • Água: 500 a 1000 ml ao longo do dia.