Amputação - Saiba O Que Fazer

  • Amputação pode ser definida como a remoção de um membro ou outra parte do corpo. As indicações de amputação são lesões por trauma ou doença. Quando a lesão traumática é tão grave que o reparo ou a cura são impossíveis, a amputação pode ser a única escolha.
  • O estresse emocional é um problema sério após uma amputação. O paciente pode experimentar sensações como se o membro amputado ainda estivesse presente. Isto causa confusão e angústia e pode persistir por vários meses. Assim, um bom programa de reabilitação inclui tanto um acompanhamento psicoterapêutico quanto fisioterpêutico.O que fazer no caso de uma amputação acidental?
  • Pode ocorrer uma amputação acidental em acidentes automobilísticos ou em acidentes com máquinas em funcionamento. O principal perigo de uma amputação acidental é o sangramento excessivo da vítima, podendo ocasionar sua morte. A conduta inicial é deitar a vítima e manter o local ferido suspenso. Procure conter o sangramento pressionando o local amputado.
  • Cubra o coto com um curativo espesso ou uma toalha limpa. Aplique uma pressão constante sobre o curativo até que o sangramento cesse. Se a pressão sobre o local por si só não consegue parar o sangramento e existe mais alguém no local para ajudar, peça a esta pessoa para aplicar pressão no ponto de passagem da artéria que supre a ferida. A cada 20 minutos, alivie a pressão por 30 segundos. Se o sangramento persiste, aplique mais bandagens e mantenha a pressão. Não remova os curativos aplicados no início. O membro amputado deve ser acondicionado em um saco de plástico limpo, fechado e com gelo ao seu redor. Deve ser levado junto com o paciente para o serviço de atendimento cirúrgico de urgência, pois o reimplante pode ser possível.