Ansiedade Generalizada

O transtorno da ansiedade generalizada é um distúrbio mental marcado por uma preocupação e apreensão excessiva, difícil de controlar e que dura por mais de 6 meses, apresentando sintomas como agitação, irritabilidade e dificuldade de concentração. Nesses casos, o grau de ansiedade é desproporcional ao contexto, causando intenso sofrimento e prejudicando a vida do indivíduo.

Sintomas de Ansiedade Generalizada

  • Agitação;
  • Cansaço;
  • Irritabilidade;
  • Dificuldade de concentração;
  • Tensão muscular;
  • Taquicardia;
  • Transpiração em excesso;
  • Dor de cabeça;
  • Falta de ar;
  • Angústia;
  • Medo;
  • Aumento da pressão arterial;
  • Insônia;
  • Náuseas, vômitos, diarréia.

Os sintomas da ansiedade generalizada são físicos e psicológicos, variando de pessoa para pessoa. Para que seja diagnosticado o transtorno da ansiedade generalizada, pelo menos 3 dos sintomas acima descritos devem estar presentes durante um período mínimo de 6 meses consecutivos.

A ansiedade em si é uma reação natural do organismo que prepara o corpo para enfrentar determinadas situações. Estar ansioso antes de uma cirurgia ou entrevista de emprego, por exemplo, é normal. A ansiedade passa a ser patológica quando causa sofrimento intenso ao indivíduo, interferindo de maneira significativa na sua vida pessoal, profissional e afetiva.

Esse estado constante de preocupação e ansiedade crônica também pode despoletar crises de ataques de pânico.

Tratamento da Ansiedade Generalizada

O tratamento da ansiedade generalizada é feito através de medicamentos ansiolíticos, antidepressivos e terapia cognitivo-comportamental. Está comprovado que a associação de medicamentos com terapia comportamental é a forma mais eficaz de tratar esse transtorno psicológico.

A terapia cognitivo-comportamental procura treinar o indivíduo a substituir os pensamentos de medo constante por outros mais otimistas calcados na realidade.

A prática de exercícios físicos pode auxiliar de forma significativa o tratamento da ansiedade generalizada. Isso porque a atividade física estimula a produção de serotonina, uma substância relacionada com a regulação do humor, sono, apetite e diversas funções cerebrais, ajudando a controlar a ansiedade.