Bula do Biamotil-D

Biamotil-D é um medicamento oftalmológico, usada no tratamento de infecções oculares.

Indicações

Biamotil-D é indicada nas infecções oculares causadas por microrganismos susceptíveis. Blefarites, blefaroconjuntivites e conjuntivites causadas por germes sensíveis, incluindo Staphylococcus aureus, Staphylococcus epidermidis e Streptococcus pneumoniae.

Apresentação

O medicamento pode ser encontrado como colírio: frasco plástico conta- gotas, hermeticamente fechado e estéril, com 5 ml, ou em forma de pomada oftálmica: bisnaga contendo 3,5 g.

Reações adversas

É muito comum que cause ardência ou desconforto local. Podem ocorrer também formação de crostas na margem da pálpebra, sensação de corpo estranho, prurido, hiperemia conjuntival e mau gosto na boca após a instilação, manchas na córnea, ceratopatia/ceratite, reações alérgicas, edema de pálpebra, lacrimejamento, fotofobia, infiltrado corneano, náusea e diminuição na acuidade visual.

Contra-Indicações

O medicamento é contra-indicado em casos de hipersensibilidade aos componentes da fórmula, ou a outros derivados quinolônicos. Infecções por herpes simples (ceratite dentrítica), vaccínia, varicela e outras doenças virais da córnea e conjuntiva. Afecções micóticas e tuberculose das estruturas oculares. Glaucoma. Doenças com adelgaçamento da córnea e esclera.

Posologia e Administração

Colírio: instilar 1 ou 2 gotas a cada 4 horas por um período aproximado de 7 dias. Durante as primeiras 24 a 48 horas, a dosagem pode ser aumentada para 1 ou 2 gotas a cada 2 horas, de acordo com o critério médico. Pomada oftálmica: aplicar uma pequena quantidade no saco conjuntival inferior, 3 a 4 vezes por dia, ou a critério médico. Para maior comodidade o colírio poderá ser utilizado durante o dia e a pomada à noite, ao deitar- se. No tratamento de blefarites, aplicar 1 cm da pomada no saco conjuntival inferior, 3 a 4 vezes ao dia, ou a critério médico, recomendando-se reduzir gradativamente a dosagem em tratamentos prolongados.

Fonte: bulas.med