Cirurgia de Hemorroida

cirurgia de hemorroida é indicada para hemorroidas externas e hemorroidas internas de 3º e 4º grau. Pode ser realizada através de diferentes métodos, com bons resultados na maioria dos casos. O tempo de recuperação varia entre os 20 e 30 dias nas hemorroidas internas e cerca de 3 dias nas externas.

Cirurgia Clássica de Hemorroida

cirurgia clássica de hemorroida pode ser feita de várias maneiras, sendo que uma das mais utilizadas no Brasil consiste em retirar as hemorroidas e deixar a ferida aberta para cicatrizar. É o chamado método aberto. 

Antes, pensava-se que suturando a ferida a dor seria menor, mas isso não acontece. Há médicos optam pelo método fechado, no qual a ferida é suturada, embora os riscos de infecção de um e de outro sejam quase os mesmos.

Recuperação e pós-operatório: Na grande maioria dos casos, as pessoas  sentem uma dor que é considerada normal após uma operação, sendo facilmente controlada com analgésicos e antiinflamatórios. Em cerca de 10% dos casos os indivíduos referem muita dor e uma minoria não sente dor alguma.

Cirurgia de Hemorroida por Grampeamento

No grampeamento é introduzido um aparelho no ânus do indivíduo e retira-se uma faixa da mucosa. As hemorroidas são puxadas para cima ao invés de serem retiradas e acabam por regredir. É necessário internamento e anestesia, sendo indicado para hemorroidas externas e grandes de segundo e terceiro grau.

Recuperação e pós-operatório: A operação é relativamente simples e as complicações que podem surgir não são maiores do que as de outras técnicas cirúrgicas.

Cirurgia de Hemorroida THD

Dearterialização Hemorroidária Transanal guiada por Doppler (THD) é uma técnica nova e muito menos agressiva do que as técnicas tradicionais, sendo realizada sem corte, sem dor, com rápida recuperação e mínimo risco de complicações pós-operatórias.

O Doppler é um equipamento de ultrassom que mede o fluxo sanguíneo pelo som. Durante a cirurgia, o aparelho é inserido no ânus e com uma agulha que passa pelo seu interior o cirurgião costura a veia num local específico, eliminando a causa da doença.

Recuperação e pós-operatório: Esta técnica não tem risco de sangramento, trombose ou rompimento de músculos, permitindo que a pessoa saia do hospital até no mesmo dia da cirurgia e retorne às suas atividades normais no dia seguinte. É um método muito menos doloroso que os convencionais e pode ser realizado com anestesia simples e sedação.