Coma Diabético - Sintomas e Primeiros Socorros

Um diabético que dá a impressão de estar embriagado pode estar com uma baixa taxa de açúcar no sangue, um problema conhecido pelo nome de hipoglicemia e que pode levar ao coma diabético.

Sintomas de Coma Diabético

Hipoglicemia

  • Palidez com suor, pulsação rápida e fraca e, às vezes, tremores;
  • Estado de confusão mental, que algumas vezes lembra a embriaguez (pode ser diferenciado da embriaguez pelo hálito que não apresenta cheiro de álcool);
  • Fraqueza, que leva à perda da consciência em pouco tempo (de 15 a 20 minutos após o início do sintoma).

Isso acontece quando a pessoa toma insulina demais ou come menos do que deveria. A hipoglicemia também poderá ocorrer quando o açúcar presente no sangue for utilizado durante uma atividade tísica.

Uma baixa taxa de açúcar no sangue afeta o cérebro e leva ao estado de coma diabético. Em raríssimos casos, a morte pode ocorrer até 20 minutos após o início do coma.

Hiperglicemia

O problema oposto, isto é, excesso de açúcar no sangue ou hiperglicemia, também pode acabar levando o paciente ao estado de coma. Este problema, todavia, se desenvolve muito mais lentamente.

O diabético normalmente dá conta dele e trata-se tomando insulina. Se não o fizer, os sintomas serão:

  • Pele avermelhada e seca;
  • Respiração profunda, acompanhada de gemidos, e hálito com cheiro de acetona;
  • Depois de algum tempo, perda de consciência.

Primeiros Socorros para Coma Diabético

  • Se a crise diabética acontecer rapidamente, a pessoa pode precisar de açúcar. Se a vítima estiver consciente, deve-se dar 3 ou 4 colheres de chá de açúcar, um pedaço de bolo ou biscoitos, mel, geleia, chocolate ou um refrigerante;
  • Se a vítima estiver inconsciente, deve ser colocada imediatamente na posição de recuperação e deve-se chamar uma ambulância.

O que o paciente pode fazer

Uma pessoa sujeita a ataques de hipoglicemia deve levar consigo um cartão, ou uma pulseira, contendo informações sobre seu problema, além de instruções a serem seguidas em caso de emergência, o que pode evitar o perigo de se achar que o paciente está embriagado, quando tudo o que ele realmente precisa é de um pouco de açúcar.

Um diabético deve fazer um esforço extra para se alimentar em horários regulares e monitorar seus níveis de açúcar no sangue constantemente.