Como tratar de alguém após um derrame?

Saiba como tratar de alguém após um derrame (AVC - Acidente Vascular Cerebral) através dessas orientações:

  • Mantenha o paciente inclinado, com a cabeceira elevada durante e após as refeições (aproximadamente 20 minutos), pois evita refluxo;
  • Faça higiene oral com gaze umedecida em água filtrada ou água com cepacol. O estímulo tátil realizado durante a higiene oral, com a gaze em volta do dedo indicador, estimula a deglutição;
  • Se possível, pode ser feita a escovação com escova sem pasta e a seguir usar a gaze umedecida;
  • Cuidado com a água: geralmente os pacientes que sofreram um derrame ficam com a boca seca devido aos medicamentos e podem pedir água. Porém, a falta de coordenação para deglutir pode favorecer a broncoaspiração, causando engasgos, e pneumonia;
  • Incentive o paciente a movimentar a cabeça, pescoço, língua, lábios, a fim de estimular a mobilidade dessas estruturas;
  • Só oferecer alimento ou mesmo água, caso seja prescrito pelo médico;

Dicas para cuidar de alguém após um AVC

  • Dê apenas a ajuda necessária para que a pessoa consiga executar determinada tarefa;
  • Há famílias que, com boas intenções, prestam demasiada ajuda, o que leva a que o doente não faça o suficiente pelos seus próprios meios e, por conseguinte, perca a confiança em si próprio;
  • Deve deixar-se que execute sozinho as tarefas, mesmo que demore mais tempo; Deve-se encorajar o doente sem se lhe exigir demasiado;
  • É necessário ser firme, mas compreensivo, e nunca se mostrar impaciente ou zangado;
  • Depois do AVC, o doente pode ter reações estranhas, como chorar ou rir, sem motivo aparente. Isto não deve causar preocupação, porque se trata de uma manifestação normal da doença, que desaparece progressivamente com a sua evolução;
  • O doente deve ser encorajado a receber visitas, a sentar-se na varanda ou no jardim e a passear na rua. Não deve ficar isolado;
  • Não esquecer que, apesar da sua incapacidade, este doente deverá ser tratado com respeito, ser integrado nos assuntos da família, sendo-lhe pedida ajuda em pequenos trabalhos domésticos;
  • Deve estimular-se o doente a sair de casa e a integrar-se na comunidade. Existem centros de dia para pessoas idosas e com incapacidades, que podem proporcionar-lhe outras companhias e atividades. Quanto mais ocupado e ativo estiver, melhor será a sua atitude, disposição e recuperação.