Como Tratar Pé-de-Atleta

O tratamento do pé de atleta, também conhecido como frieira, é feito com pomadas antifúngicas, sendo as pomadas com terbinafina ou naftifina as que apresentam melhores resultados.

Outras pomadas ou cremes indicados são aqueles com cetoconazol, miconazol, cotrimazol ou butenafina. O medicamento deve ser aplicado uma ou duas vezes ao dia, durante 4 semanas.

Os antifúngicos por via oral são indicados para tratar pés de atleta mais extensos ou resistentes às pomadas. Os medicamentos mais eficazes são a terbinafina, itraconazol ou fluconazol. Nestes casos, o tratamento pode durar entre uma e seis semanas.

Tratamento Caseiro para Pé de Atleta (Frieira)

  • Alho (2 tratamentos):
  1. Mergulhar os pés numa bacia com água morna, um pouco de álcool e alguns dentes de alho esmagados;
  2. Deixar os pés imersos por alguns minutos;
  3. Isso alivia a coceira e o ardor entre os dedos;
    1. Esmagar vários dentes de alho em azeite e deixar repousar durante 1 a 3 dias;
    2. Aplicar a solução entre os dedos com um algodão, uma ou duas vezes por dia.
  • Gengibre:
  1. Colocar raiz de gengibre esmagada em água fervente;
  2. Deixar ferver por 20 minutos;
  3. Esperar esfriar e aplicar diretamente sobre as áreas afetadas com um algodão, duas vezes por dia;
  • Alcaçuz:
  1. Ferver ervas secas de alcaçuz ou alcaçuz picado;
  2. Esperar esfriar e aplicar sobre o pé-de-atleta com um algodão;
  • Camomila: Espalhar óleo de camomila sobre a região afetada. Se causar algum tipo irritação na pele, interromper o uso.

O que é Pé de Atleta?

O pé de atleta é uma infecção de pele muito comum provocada por fungos (micose). O seus sintomas aparecem na forma de bolhas e rachaduras na pele entre os dedos do pé, causando muita coceira e ardor.

O pé de atleta pode ser facilmente transmitido pelo contato direto com uma pessoa infectada ou com superfícies contaminadas como pisos de banheiros, vestiários, praias e piscinas.

Como Prevenir o Pé de Atleta

Alguns cuidados no dia-a-dia ajudam no tratamento do pé de atleta, além de prevenir o seu aparecimento:

  • Enxugar bem os pés, principalmente entre os dedos;
  • Não usar meias de tecido sintético;
  • Trocar as meias com frequência, deixando os pés arejarem entre as trocas;
  • Evitar usar tênis com pouca ventilação;
  • Usar calçados bem ventilados, de preferência sandálias;
  • Calçar chinelos em banheiros e vestiários;
  • Observar se as unhas dos pés estão grossas ou esbranquiçadas. Se estiverem, podem ter sido infectadas pelo fungo e requerem cuidados médicos.