Creatinina

A creatinina é o produto final do metabolismo da creatina, uma substância presente nos músculos. A sua concentração no sangue varia de acordo com a idade, sexo, massa muscular e serve como indicador do funcionamento dos rins.

Exame de Creatinina

O exame para medir a quantidade de creatinina no sangue  é realizado com hemograma. Depois, através de amostras de urina, são comparados os níveis de creatinina na urina com os do sangue e então é calculada a taxa de filtração renal, também chamada de clearance de creatinina.

O clrearance de creatinina indica a quantidade de sangue que o rim é capaz de filtrar por minuto e, dessa forma, indicar o quanto os rins já foram prejudicados por doenças como diabetes, hipertensão arterial, cálculos (pedras) renais ou infecções urinárias, detectando precocemente a insuficiência renal.

Creatinina Alta

Creatinina alta significa que os rins já não tem a mesma capacidade de filtração e por isso ela começa a ficar acumulada no sangue.

creatinina sérica é eliminada através da urina, depois de passar pelos rins. Se os rins estiverem com problemas ele deixa de filtrar adequadamente o sangue e a creatinina começa a se acumular no organismo.

Os níveis normais de creatinina variam dos 0,6 a 1,3 mg/dL, mas esses valores devem ser interpretados pelo médico. Isso porque a creatinina é o resultado do metabolismo da creatina presente nos músculos, o que faz com que pessoas mais musculosas ou esportistas possam apresentar níveis elevados de creatinina sem terem problemas nos rins.

Por outro lado, uma mulher magra e idosa pode apresentar um nível de creatinina dentro do normal e estar com doença renal.

Causas de Creatinina Alta

Algumas doenças que podem afetar os rins e elevar o nível de creatinina no sangue:

  • Hipertensão;
  • Diabetes;
  • Rins policísticos;
  • Glomerulonefrites;
  • Infecções urinárias frequentes;
  • Cálculos renais de repetição.