Escoliose

Escoliose é uma curvatura anormal da coluna vertebral para os lados, em forma de "C" ou "S", podendo atingir a coluna cervical, dorsal e lombar. É classificada de acordo com a sua localização: cervicotorácica, torácica, toracolombar, lombar e lombossacral.

Na realidade, na escoliose a coluna sofre uma torção e inclina-se não apenas para os lados, como também para frente e para trás, acentuando as curvaturas naturais da coluna (lordose e cifose).

Tratamento da Escoliose

O tratamento da escoliose vai depender do seu grau de curvatura, idade da pessoa, flexibilidade, entre outros fatores. Pode ser feito com o uso de coletes, palmilhas para corrigir a postura, técnicas de fisioterapia como o RPG ou ainda cirurgia.

Quanto mais cedo for diagnosticada e menor for a curvatura, melhores são as chances de eficácia do tratamento.

Sintomas de Escoliose

  • Um ombro mais alto que o outro;
  • Um ombro que se projeta mais à frente que o outro;
  • Ter um lado do quadril mais alto ou que se sobressai ao outro;
  • Tronco inclinado para um lado;
  • Ter uma perna que aparentemente é maior que a outra.

Tipos de Escoliose e suas causas

  • Escoliose idiopática: Representa mais de 80% dos casos e não tem causa conhecida;
  • Escoliose congênita: Tem origem numa má formação;
  • Escoliose neuromuscular: É uma sequela de alguma doença neurológica;
  • Escoliose secundária: Tem causa numa outra doença ou traumatismos.

A escoliose também é classificada de acordo com a idade:

  • Escoliose infantil: Desde o nascimento até os 3 anos;
  • Escoliose juvenil: Dos 3 aos 9 anos;
  • Escoliose do adolescente: Dos 10 aos 18 anos;
  • Escoliose do adulto: Depois dos 18 anos.