Gases Intestinais

Os gases intestinais são produzidos por bactérias que vivem no aparelho digestivo e participam na digestão dos alimentos. Em excesso, esses gases podem causar sintomas como dor abdominal, flatulência, além de deixar a barriga dura e inchada.

Sintomas de Gases Intestinais

  • Dor abdominal que pode surgir em forma de pontadas;
  • Barriga inchada e dura;
  • Flatulência;
  • Cólicas intestinais.

Principais Causas de Gases Intestinais

  • Alimentos como feijão, ovos, cerveja, leite, batata, milho, brócolis, aspargos, alho, repolho, bebidas com gás, couve-flor, cebolas, carne de porco;
  • Falta de exercício físico;
  • Intestino preso (prisão de ventre);
  • Intolerância à lactose;
  • Ansiedade.

Como Eliminar Gases Intestinais

  • Tomar remédios como o Dimeticona ou o Salicilato de Bismuto;
  • Beber chá de funcho com erva cidreira;
  • Fazer uma automassagem abdominal com movimentos circulares e profundos no sentido horário;
  • Deitar de barriga para cima e puxar as pernas dobradas contra a barriga.

Como Prevenir os Gases Intestinais

  • Evitar alimentos que já se sabe que provocam gases. Deixar o feijão de molho durante a noite e trocar a água antes de cozinhá-lo é uma boa dica para amenizar a produção de gases;
  • Praticar exercícios físicos;
  • Diminuir o stress;
  • Pastilhas de carvão ativado encontradas nas farmácias ajudam a neutralizar os gases, mas são contra indicadas se a pessoa tomar medicamentos regularmente.

Gases Intestinais na Gravidez

Os gases intestinais, muito comuns na fase final da gestação, estão relacionados com o intestino preso na gravidez. Evitar alimentos que possam provocar gases e fazer exercícios físicos moderados regularmente, como uma caminhada, ajuda a prevenir e eliminar os gases.

Se os sintomas persistirem, a gestante poderá, em último caso e apenas com prescrição médica, tomar um laxante.

Gases Intestinais e Doenças

Na grande maioria dos casos, o excesso de gases intestinais não está associado a nenhuma doença, sendo eles mau cheirosos ou não. Porém, se além dos gases, outros sintomas como perda de peso, diarreia crônica, anorexia, anemia, sangramentos e dor abdominal surgirem, deve-se consultar um médico.