Como Tratar Lesões esportivas

Os dois tipos mais comuns de lesão nos esportes são estiramento de músculo e torção de articulação.

Nos dois casos os tecidos nos músculos ou nas articulações se rompem e um processo de sangramento interno tem inicio, provocando inchação e dor.

Se você tiver alguma destas lesões, pare de praticar imediatamente e descanse.

Se cinco minutos depois você puder voltar a usar o membro machucado sem sentir dor, então não haverá problema algum em prosseguir.

Mas se a dor persistir, você precisará de tratamento.

Há sempre a possibilidade de um osso ter-se quebrado.

Neste caso, dirija-se à Emergência do hospital mais próximo (veja página 95).

Desconfie de osso quebrado se:

Você não puder mexer a parte inchada.

A inchação formar-se em poucos minutos.

A dor for aguda e não diminuir.

Como tratar um músculo e uma articulação lesionados Em geral não há problema em se tratar um trauma esportivo sem ajuda profissional, desde que a dor não seja muito aguda e a inchação não tenha se formado muito subitamente.

Ponha uma compressa fria na área lesionada.

Para fazer a compressa, coloque cubos de gelo num saco plástico e triture-os com um martelo ou tijolo.

A seguir, enrole uma toalha sobre o saco plástico antes de colocá-lo sobre a área ferida. Uma alternativa é molhar um pano com água fria e depois torcê-lo.

O frio faz os vasos sangüíneos se estreitarem, reduzindo o sangramento.

Prenda a compressa sobre a área atingida com o auxílio de uma bandagem e deixe-a agir de vinte a trinta minutos.

A pressão da compressa também ajuda a contrair os vasos sanguíneos e a reduzir o sangramento.

Mas tome cuidado para não apertar demais a bandagem para não interromper a circulação sanguínea na área.

Se os dedos da mão ou do pé da vitima ficarem frios demais e começarem a formigar, afrouxe a bandagem.

Ao mesmo tempo, mantenha a área atingida mais alta do que o nível do coração.

Deixe-a nesta posição de trinta a sessenta minutos.

Isso também ajuda a reduzir o sangramento.

Mantenha o membro para cima o máximo possível nas próximas 24 horas.

Se necessário, tome uma aspirina ou paracetamol, obedecendo a dosagem recomendada na bula, de modo a reduzir a dor na primeira noite após o trauma.

Os analgésicos, todavia, não devem jamais ser usados para que você possa continuar praticando.

A dor é um importante sinal de aviso.

Dez dias após o fim da dor, a vitima poderá recomeçar suas atividades com exercícios leves.

Se a recuperação for muito lenta, se as dores persistirem, ou se o problema voltar a ocorrer com freqüência, procure aconselhamento médico.

Enrijecimento dos músculos

Ninguém sabe ao certo por que os músculos enrijecem, mas uma causa provável é a ocorrência de urra série de pequenos rasgões nos músculos.

Além disso, durante uma atividade tísica, há um grande acúmulo de pressão dentro dos vasos sanguíneos musculares.

Parte do fluido no qual as células sanguíneas são transportadas vaza para as fibras musculares e exerce pressão sobre elas, causando a rigidez.

A melhor forma de tratamento está na prática de atividades tísicas mais brandas que ajudam na reabsorção do fluido sanguíneo.

Um cuidadoso aquecimento antes da atividade física, bem como um bom relaxamento após o exercício, também ajudam a reduzir a rigidez.

Não termine repentinamente uma atividade física muito intensa; taça uma série de exercícios brandos no final.

Evite banhos muito quentes após o exercício; uma chuveirada rápida e uma vigorosa massagem são muito melhores para os músculos.

Lesões crônicas por excesso de movimentos repetitivos A prática regular de determinada atividade física freqüentemente envolve o uso repetido de uma mesma parte do corpo, e isso pode levar ao gradual desenvolvimento de dolorosas lesões, como as que aparecem nos cotovelos dos tenistas e nos tornozelos dos jogadores de futebol.

A primeira coisa que o atleta sente é uma dor em determinada parte do corpo no final ou um pouco depois do exercício.

A seguir, a dor passa a incomodar por mais tempo em outras horas do dia, como na hora de dormir. Este tipo de dor exige cuidados médicos.

O primeiro passo a ser dado é afastar-se do esporte por algum tempo, para descansar a área afetada.

Se isso não ajudar, procure seu médico.

Ele pode recomendar a ida a um fisioterapeuta, se a dor for nos músculos ou nas articulações, ou a um quiropodista, se for nos pés ou calcanhares.

Como evitar lesões esportivas

Muitas lesões podem ser evitadas se o atleta se preparar com cuidado.

Entre os preparativos para a prática de um esporte, incluem-se o treinamento adequado e o aquecimento imediatamente antes de um jogo.

Comece um esporte tomando aulas para aprender o jeito correto de praticá-lo.

As talhas técnicas de um jogador, que podem provocar lesões (como um chute desajeitado no futebol), ficam mais difíceis de serem erradicadas á medida que o tempo passa.

Para manter a forma e não ficar enferrujado”, faça exercícios regularmente; não deixe para compensar a falta de atividade física esforçandose em excesso numa tarde de sábado.

O uso de um equipamento adequado também ajuda a reduzir o risco de lesão  tênis na largura certa, por exemplo, ou tênis de corrida com bom acolchoamento sob os calcanhares, que ajuda a evitar choques na coluna.