O Leite Materno

Leite materno I  Um excelente trabalho realizado com 5.000 crianças brasileiras em idade escolar (Journal of Asthma 2000;37:575-583), mostrou que bebês amamentados com leite materno possuem menos chance de apresentar asma ou distúrbios respiratórios na infância e na idade adulta.

Leite materno II  Cientistas da Nova Zelândia, chefiados pelo Dr. Horwood da Escola de Medicina de Christchurch, afirmam que crianças nascidas com baixo peso e alimentadas com leite materno apresentam QI mais alto aos 8 anos de idade que aquelas de baixo peso que não receberam o leite (Archives of Disease in Childhood, Fetal Neonatal Edition 2001;84:F23-F27). Obviamente, este estudo isoladamente não determina de maneira conclusiva que o leite materno é responsável pela diferença de QI, mas adiciona mais uma evidência de que o aleitamento materno, a longo prazo, pode influenciar positivamente no desenvolvimento cognitivo (intelectual) das crianças