Praticas de Higiene Recomendadas

1. Uso de roupas largas que permitam a aeração da região genital, como saia e vestido; se usar calça comprida, evitar as apertadas.

2. Uso de roupa íntima de algodão, toda de algodão macio (não basta o fundo ser de algodão) e de cor branca, porque garantem melhor aeração, reduzem a umidade excessiva.

3. Em casa e, durante o sono, recomenda-se não usar calcinha; isto reduzirá a agressão e permitirá à pele e mucosa genitais recuperar-se.

4. Ao lavar as roupas íntimas, enxaguar bastante, secar no varal e passar a ferro quente.

5. Lavar e secar a genitália (veja abaixo) sempre que sentir umidade excessiva, trocando a calcinha.

6. Não usar roupa íntima de outra pessoa.

7. Evitar o uso de meia-calça, preferindo as meias 3/4 ou 7/8.

8. Remover completamente com água corrente todo produto químico (sabonete, sabão, xampu, amaciantes, perfumes, etc) usado na lavagem das roupas ou da genitália.

9. Evitar uso de desodorantes, loções, óleos aromáticos e perfumes íntimos.

10. Se for necessário usar lubrificante nas relações sexuais, preferir óleo vegetal puro (como azeite de oliva ou óleo de cozinha) e em pequena quantidade. Poucas mulheres sofrem de lubrificação reduzida (as fumantes estão neste grupo); o ideal é só iniciar a penetração quando já estiver bem excitada (e lubrificada), ou seja, as "carícias preliminares" são necessárias.

11. Evitar absorventes perfumados porque muitas mulheres desenvolvem alergia ao "flocgel", ao plástico das abas e aos perfumes. Trocar o absorvente de 4/4 horas durante o dia; evitar os absorventes vendidos para uso prolongado.

12. Aplicar sabonete de forma branda (pouco) apenas na pele, onde haja pêlos (grandes lábios, monte de vênus e períneo); a maneira correta é passar um pouco de sabonete nas mãos e estas na genitália; jamais aplicar o sabonete diretamente sobre a genitália.

13. Lavar a mucosa vulvar (face interna dos grandes lábios, pequenos lábios e clítoris) apenas com água, aplicada diretamente ou com as mãos (não usar esponjas ou buchas), sem esfregar com força.

14. Não é necessário nem recomendável lavar a vagina (parte que fica para dentro do hímen).

15. Secar a genitália e a região peri-anal utilizando tecido macio de algodão ou papel higiênico macio, branco e sem perfume. Não se deve esfregar, basta deixar que o tecido absorva a água.

16. Não se auto-medicar com cremes vaginais, mesmo os receitados para problemas anteriores e nunca utilizar os recomendados por balconistas de farmácia.

17. Consultar seu ginecologista sempre que houver uma anormalide ou dúvida na utilização de qualquer produto nas partes genitais.