Reversão de Laqueadura

A reversão da laqueadura é um procedimento complexo e não é realizado pelo SUS. Apresenta 50% de chances de sucesso, podendo chegar a taxas de 70% a 80%  se for realizada com cuidados microcirúrgicos. Se a mulher tiver uma idade avançada, a pouca produção de óvulos faz com que a reversão da laqueadura não valha a pena. Portanto, quanto mais jovem a mulher procurar a reversão, maior é a chance dela vir a engravidar no futuro e quanto menor o tempo da laqueadura, maior é a probabilidade de engravidar.

O grau de reversibilidade varia de acordo com a lesão que a técnica cirúrgica causou. As laqueaduras feitas com anel plástico ou clipes de titânio são mais fáceis de reverter. Para as mulheres que retiraram as trompas a reversão é impossível.

Após a reversão tubária, as mulheres demoram em média de 6 meses a 1 ano para conseguir engravidar. Entretanto, o sucesso do procedimento cirúrgico está relacionado com vários outros fatores, como o comprimento e a vitalidade dos segmentos de trompas a serem unidos, a habilidade do microcirurgião, a idade da mulher, o método utilizado para laqueadura tubária, entre outros.