Sapinho em Bebê

O sapinho é uma infecção muito comum em bebês, principalmente durante os primeiros 6 meses. Ele é causado por um fungo e pode aparecer na boca ou na região perineal, surgindo em períodos de baixa resistência do organismo.

Crianças que usam mamadeiras e chupetas estão entre as mais afetadas, uma vez que esses objetos favorecem a proliferação dos fungos que causam a infecção.

Sintomas do Sapinho em bebês

Os sintomas do sapinho manifestam-se na boca do bebê (língua, gengiva, parte de dentro da bochecha e lábios) sob a forma de pontinhos brancos que se parecem com restos de leite. Esses pequenos pontos brancos não saem com facilidade e podem causar dor.

Aliás, é importante não raspar ou tentar tirar esses pontinhos porque além sangrar e provocar dor ao bebê, pode agravar a infecção. Na região perineal o sapinho aparece formando bolinhas vermelhas como se fosse uma assadura e pode coçar.

Em casos mais severos da doença ela pode ser acompanhada de tosse, febre e problemas no estômago. A dor causada pelo sapinho pode tirar a fome do bebê e interferir na amamentação. A mãe também pode ser infectada pela criança através da amamentação, o que causa coceira, ardência e escamação no bico do seio.

Como tratar Sapinho em bebês

Embora não seja preocupante, o sapinho deve ser tratado de forma adequada para evitar que se transforme numa infecção mais grave. Ele pode ser curado através de antifúngicos líquidos que são aplicados diretamente na boca do bebê.

O bicarbonato de sódio e a violeta genciana também são recomendados no tratamento do sapinho. Além desses remédios, analgésicos podem ser receitados pelo médico se a infecção for forte e causar dor ao bebê.

As mães que estiverem amamentando também devem ser tratadas. O tratamento do sapinho pode levar meses e deve ser sempre acompanhado por um pediatra.

Como evitar o Sapinho em bebês

As mamadeiras e as chupetas devem ser devidamente higienizadas e limpas, principalmente se o bebê tiver menos de 6 meses. O hábito de colocar coisas na boca também pode favorecer o aparecimento da doença, pelo que deve ser evitado sempre que possível.

Para prevenir o sapinho na região perineal, as áreas cobertas pela fralda devem ser arejadas e as fraldas trocadas frequentemente para que o bebê não fique molhado por muito tempo.