Sintomas de Câncer de Pele

O sintomas de câncer de pele irão depender do tipo de câncer, sendo os mais comuns os carcinomas e os melanomas. O câncer de pele pode não apresentar sinais ou sintomas incômodos como dor ou coceira, por isso a necessidade de estar alerta a qualquer alteração na pele para um diagnóstico precoce.

Sintomas de Câncer de Pele do tipo Carcinoma

Normalmente não causa dor e o seu crescimento é lento. Pode surgir em qualquer parte do corpo, embora o mais provável é que apareça em regiões da pele mais frequentemente expostas ao sol, como o rosto por exemplo. Os carcinomas podem ser basocelular e espinocelular, com sintomas bastante variados entre si:

Carcinoma basocelular

  • Ferida que permanece aberta, sangra e não cicatriza;
  • Lesão avermelhada e brilhante;
  • Podem lembrar uma cicatriz esbranquiçada, com bordas mal definidas;
  • Por vezes podem ser quase planos e avermelhados, parecendo uma alergia de pele;
  • Protuberância de cor rósea brilhante, avermelhada, perolada ou transparente, com finos vasos sanguíneos;
  • Lesão rósea com borda elevada e parte central encrostada.

Carcinoma espinocelular

  • Lesão avermelhada com áreas que não cicatrizam, bordas irregulares, sangramento e permanece aberta por semanas;
  • Nódulos com áreas ásperas, com cascas;
  • Crescimento rápido;
  • Pode atingir a boca;
  • Verruga em crescimento;
  • As lesões são sensíveis ao toque;
  • Aparece principalmente no rosto, couro cabeludo, braços mãos e pernas.

Sintomas de Câncer de Pele do tipo Melanoma

  • Geralmente é uma lesão enegrecida, escura, podendo também ser rósea ou avermelhada, com crescimento progressivo;
  • Pode parecer com uma ferida que não cicatriza ou pintas que vão crescendo lentamente, podendo coçar e doer;
  • Pode ser plana ou em forma de nódulos;
  • São assimétricos na forma e apresentam alterações de cor;
  • Bordas irregulares com final abrupto da pigmentação;
  • Pode apresentar várias cores na mesma lesão: preto, marrom, cinza, branco e vermelho;
  • Podem ter diâmetros superiores a 6 milímetros;
  • Pode aparecer em unhas, sola dos pés e palma das mãos;
  • Qualquer pinta que mudar de cor, formato ou relevo deve ser examinada por um dermatologista.

O melanoma é o tipo de câncer de pele menos frequente, porém, o mais grave, devido à maior probabilidade de metástase.

Diagnóstico e Tratamento do Câncer de Pele

O diagnóstico do câncer de pele deve ser feito por um dermatologista, que irá analisar o aspecto da lesão, bem como a sua forma e cor. Uma biópsia da lesão e da área ao redor é também solicitada. Quanto antes for feito o diagnóstico, melhor, com maiores chances de cura.

O tratamento do câncer de pele é cirúrgico, com a retirada da lesão e da área ao redor. De acordo com a gravidade, pode ser necessário a realização de radioterapia e quimioterapia.