Tratamento do Alcoolismo

O tratamento do alcoolismo é multidisciplinar e envolve uma combinação de procedimentos e processos que incluem cuidados médicos, psiquiátricos e psicológicos, aconselhamentos e serviços sociais.

A negação de que existe uma dependência do álcool é muito frequente nos alcoólicos, o que acaba muitas vezes impedindo essas pessoas de aderirem a um tratamento.

Antes do início do tratamento é fundamental que haja uma avaliação médica para que o tratamento seja de acordo com cada caso. Muitas vezes o alcoolismo vem associado a transtornos psicológicos como depressão e ansiedade, o que requer um tratamento bastante específico.

Sabe-se que o prognóstico nesses casos é melhor, porque não só o alcoolismo é tratado como também as causas psicológicas que levaram o indivíduo a beber.

Desintoxicação

O processo de desintoxicação geralmente é feito sob supervisão médica e visa controlar de forma segura os sintomas da síndrome de abstinência do álcool.

Numa fase inicial, a desintoxicação tem como objetivo eliminar por completo o álcool do organismo, passando depois para a recuperação do equilíbrio do sono, pressão arterial, alimentação, entre outras funções vitais.

A desintoxicação não é suficiente para tratar o alcoolismo e as chances de recaída depois dessa fase são muito grandes. A continuidade do tratamento envolve a reabilitação através de aconselhamentos, terapias de grupo ou psicoterapia.

Psicoterapia e Terapia em Grupo

A psicoterapia e as terapias de grupo focam-se não só nas questões psicológicas que possam ter despoletado o alcoolismo mas também no comportamento ligado à bebida, ajudando o indivíduo a identificar os fatores de risco que possam fazê-lo beber, ensinando estratégias para mudanças de comportamento e criação de mecanismos de defesa em situações de maior pressão interna e externa.

Aconselhamentos em Grupo

Há vários tipos de aconselhamentos em grupo, com destaque para os Alcoólicos Anônimos, um grupo de autoajuda com bastante experiência na reabilitação de pessoas com problemas de alcoolismo.

Filiar-se a um grupo como os alcoólicos anônimos, convivendo com pessoas que já passaram pelo mesmo problema e fazendo programas que não incluem o álcool podem fazer toda a diferença na reabilitação do indivíduo alcoólico.

Medicamentos

Os medicamentos não resolvem o problema do alcoolismo sozinho, mas podem ser de grande ajuda para a evolução do tratamento.

O Dissulfiran (Antabuse) é um remédio para parar de beber que provoca uma grande ressaca duradoura quando o indivíduo ingere álcool, inibindo psicologicamente o consumo de bebidas.

O Naltrexone não só diminui a vontade de beber como também os efeitos agradáveis do álcool, sem provocar as reações desagradáveis do Dissulfiran, ajudando a pessoa a permanecer abstinente por uns tempos ou, pelo menos, bebendo menos.

Outros medicamentos utilizados como coadjuvantes no tratamento do alcoolismo e que diminuem a vontade de beber são o Acamprosato e o Topiramato.